terça-feira, 25 de julho de 2017

Do limão uma limonada

Bom dia Pessoal,

Tinha prometido a mim mesmo que não iria fazer nenhum comentário sobre o episódio envolvendo um blog da nossa "comunidade" e uma corretora. Mas como podem ver a vontade de expressar minha singela opinião falou mais forte.
Não cabe a mim criticar ou elogiar a postagem feita pelo blog da colega tão pouco avaliar a saúde financeira (estando ela boa ou não) da corretora citada.
O que eu gostaria de mostrar é como muitas vezes temos grandes oportunidades de mostrar nosso diferencial como pessoa ou como empresa e deixamos passar. São as nossas atitudes frente a situações adversas que mostram muito sobre nós. Como lidamos com um cliente que nos desrespeita, com algum fornecedor atrapalhado, com as pessoas que trabalham conosco...muito das "contas" que a vida nos cobra é resultado do que semeamos.
No caso que quero usar de exemplo, temos 2 possibilidades:
1) o blog está com o racional correto e a empresa em questão não está passando por bom momento (toda empresa passa por isso e não há vergonha nenhuma).
2) o blog não está bem informado e está passando uma opinião incorreta para seus leitores e de alguma forma prejudicando a imagem da empresa.
Não importa muito se estamos falando do caso 1 ou 2.
Se eu sou responsável por esse empresa, tenho aí uma ótima oportunidade de mostrar. Convido a pessoa responsável pelo blog (obviamente com todos os custos pagos) para conhecer a empresa, mostrar como são todas as etapas e mostro de forma bem educativa como está realmente a situação financeira. Se está boa, comprovo isso por números. Se não está, aproveito a grande oportunidade que me é dada para apresentar os planos de ação e como esperamos reverter essa situação.
Feito isso tenho certeza absoluta que a próxima postagem do referido blog (de forma espontânea) será para descrever como foi a experiência e de como a corretora é atenciosa e preocupada com sua imagem.
Viram a diferença?
Se os comentários feitos na postagem foram ou não de alguém da empresa, pouco importa. A intenção aqui é mostrar que a todo momento temos oportunidades.
Abraço e boa semana a todos

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Sobre os centavos

Bom dia Pessoal,

Conforme eu comentei, passei um bom período montando os negócios que atualmente temos. Esse movimento acabou gerando a necessidade de uso de boa parte do capital que eu tinha investido. Durante esse período fiquei bem desligado das finanças em geral. Agora retomando com a corda toda, passei novamente a controlar (sem neura) alguns gastos e principalmente os ganhos.
Gosto muito desses "controles" nem importando tanto se o valor economizado foi alto ou se a diferença do ganho foi alta. Importante na minha visão são os somatórios dos centavos.
Digo isso principalmente relativo aos ganhos extras ou a aquelas economias realizadas sem a necessidade de um corte no padrão de vida.
Recentemente um colega nosso daqui da comunidade ilustrou isso muito bem (não lembro quem foi) quando ele descreveu o fato de trocar moedas por cédulas tendo com isso um ganho financeiro. Acho essas coisas fantásticas, pois literalmente foi feito dinheiro do nada!
Acompanhando essa semana meus investimentos, como eu aderi a custódia remunerada, mesmo eu ainda tendo poucas ações em carteira, elas já estavam todas em aluguel, o que vai me gerar um dinheiro extra sem que eu precise fazer nada (assim como a troca de moedas do caso acima).
Nossa caminhada para a independência financeira na maioria das vezes é bastante longa e árdua, e essas pequenas vitórias extras trazem uma motivação extra.

Abraço

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Um pouco da minha vida pessoal

Boa tarde

Quem me acompanha desde o começo, deve ter verificado que as minhas postagens são na grande maioria (para não dizer todas) sobre questões relativas aos meus investimentos, aportes, dividendos recebidos, opções de mercado e algumas poucas opiniões.
Decidi escrever hoje um pequeno resumo de parte da minha vida pessoal. Não gosto de escrever, meu português é falho mas vou exercitar essa questão.
Até a pouco tempo, minha vida se resumia a muito trabalho, muito stress, pouco tempo para a família, amigos e esporte. Controlava bastante os ganhos e mais ainda os gastos o que fazia com que minha carteira de investimentos tivesse um crescimento bom ao meu ver.
Tudo isso tinha uma simples razão, poder me aposentar bem e de forma tranquila. Proporcionar uma boa educação para meu filho e conforto para nós.
Contudo essa dura caminhada começou a pesar (mesmo eu me considerando jovem). Sendo CLT, meu ganhos eram sempre limitados bem como minha flexibilidade. Pois bem, já que esse meu recurso financeiro economizado era para me proporcionar uma melhor qualidade de vida, pq não antecipar isso? E foi aí que minha vida mudou completamente. Eu e minha esposa literalmente saímos dos nossos empregos (nem acordo foi feito) e cada um montou um negócio que gostaria de fazer. Obviamente esses novos negócios deveriam trazer ganhos para nos sustentar, mas a prioridade foi pensar em algo bom para nós, onde a segunda-feira passasse a ser vista como mais um dia na semana.
Felizmente passados cerca de 2 anos, ambos os negócios estão indo bem. Os ganhos financeiros ainda não são os do passado, porém minha qualidade de vida mudou drasticamente. Tanto que hoje não pensamos em nos aposentar.
Consigo pela primeira vez traçar metas financeiras bem mais ambiciosas, que antes jamais poderiam ser atingidas. Muita coisa ainda precisa acontecer, porém o céu é o limite.
Sempre fui muito conservador com essa questão de empreendedorismo e hoje vejo que perdi um bom tempo da minha vida gerando riqueza para outros. A decisão da mudança foi muito difícil. Me tomou várias noites de sono, mas valeu a pena.
Espero que todos da nossa comunidade que tanto nos ajudamos possam sempre prosperar e que possamos colher os frutos dos nossos esforços.

Boa semana a todos

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Aporte de Julho

Boa tarde Pessoal,

Fiz essa semana um aporte nos meus investimentos. Ele foi dividido em 3 partes:

Renda fixa:
- LC a 119% do CDI - R$ 5.000,00

Renda variável:
- KLBN11 - 500 ações a R$ 16,00 = R$ 8.000,00 (aumentei minha posição nela)

Fundo de Investimento
- Fundo referenciado para colchão de segurança R$ 1.000,00

Total de aportes: R$ 14.000,00

Dependendo da sinalização de como será o próximo mês, vou fazer mais um aporte pequeno.

Abraço e bom final-de-semana.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Carteira - Junho 2017 - Parte II


Boa tarde Pessoal,

Repassando ontem minha carteira me ei conta que esqueci de colocar no fechamento parte dos investimentos (que estão em nome da esposa).
Portanto, segue abaixo a posição correta de junho:

- Fundos Imobiliários: R$ 400.865,51
- Renda Fixa: R$ 124.937,63
- Fundos de Investimento: R$ 134.681,85
- Ações: R$ 8.165,00
- COE: R$ 5.000,00

Total dos Investimentos: R$ 673.980,78

Aporte em Junho: R$ 7.750,00

Dividendos recebidos:
- Alugueis físicos: R$ 3.000,00
- Fundos Imobiliários: R$ 2.209,68

Total de dividendos recebidos: R$ 5.209,68

Abraço e boa semana!

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Carteira - Junho 2017

Boa tarde Pessoal,

Para quem me acompanha , verá que houve uma mudança bastante grande em relação ao volume dos meus investimentos e também ao tamanho do aporte mensal. Nesse tempo em que estive off na nossa comunidade, usei boa parte das minhas economias para montar 2 empresas. Hoje não somos (eu e minha esposa) mais funcionários. Cada um tem um negócio próprio. Ganhamos muitas vantagens, perdemos outras mas o saldo é muito positivo. Tão positivo que nos dias atuais não tenho aquela preocupação do passado de juntar e juntar...

Mas vamos ao que interessa...

- Fundos Imobiliários: R$ 243.317,39
- Renda Fixa: R$ 124.937,63
- Fundo de Investimento: R$ 82.384,09
- Ações: R$ 8.165,00
- COE: R$ 5.000,00

Total dos Investimentos: R$ 463,763,56


Aporte em Junho: R$ 3.750,00


Dividendos recebidos:
- Alugueis físicos: R$ 3.000,00
- Fundos Imobiliários: R$ 1.436,68

Total de dividendos recebidos: R$ 4.436,68


Abraço e bom final de semana a todos

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Novas metas de inflação

Boa tarde

Dividindo uma informação que recebi.

Nosso Conselho Monetário Nacional, composto pelo presidente do Banco Central + Ministro da Fazenda + Ministro do Planejamento decidiu reduzir a meta de inflação.
Para 2019 a meta caiu para 4,25% (ante 4,50%). A novidade veio com a definição para 2020. Entende-se que essa meta ambiciosa é fruto da boa credibilidade da equipe econômica, mais inclusive do Banco Central.
Esse movimento pode abrir um movimento ainda maior na curva de juros de curto prazo, beneficiando os investidores com posições em TD e debêntures (que queiram sair antes do prazo) ;)

Abraço